Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Sobre a Superintendência

A Superintendência Central de Tecnologia da Informação (SCTI), ligada a Secretaria de Estado de Gestão e Planejamento, é responsável pela implantação de soluções de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC). Sua atuação compreende principalmente em:  

  • Administrar a rede de dados corporativa do Poder Executivo Estadual;
  • Desenvolver e manter os sistemas de informação corporativos, que são de interesse comum dos órgãos da administração;
  • Prover infraestrutura tecnológica através do Data Center corporativo do Estado.

O foco principal da SCTI é fornecer serviços de tecnologia da informação como apoio e sustentação das atividades governamentais, atendendo as demandas de maneira unificada, intensificando o uso racional e sustentável dos recursos tecnológicos. A superintendência possui transversalidade sobre os vários eixos da organização administrativa estadual, tangenciando suas áreas negociais.

A SCTI disponibiliza acessos e soluções harmoniosas, integradas e eficiente, de acordo com as necessidades internas para otimização dos processos gerenciais do Governo do Estado de Goiás. Oferece suporte tecnológico e ferramentas inovadoras às iniciativas locais dos órgãos, para que a administração pública possa prestar à sociedade goiana um serviço público de qualidade, eficiente e ágil.

Nossa Missão

Inovar e modernizar o Estado de Goiás, com eficiência e eficácia no atendimento ao cidadão, fomentando o desenvolvimento econômico e social, por meio de soluções corporativas em TI.

Nossa Visão

Ser referência nacional em qualidade de soluções de TI no âmbito Governamental.

 

Atribuições

Conforme o Art. 17 do Decreto Estadual nº 8.463, de 29 de setembro de 2015, as atribuições da Superintendência Central de Tecnologia da Informação podem ser resumidas em:

  • Elaborar e executar o Plano Diretor de Tecnologia da Informação (PDTI) seguindo as melhores práticas em governança de Tecnologia da Informação (TI), atualizando-o sempre que necessário;
  • Participar do planejamento e proposta de soluções de TI, alinhadas às ações de governo, que possam ser utilizadas pelos órgãos e entidades estaduais, apoiando e coordenando essas ações;
  • Acompanhar o cumprimento de deliberações, normas e padrões técnicos de TI, bem como fazer cumprir as políticas de segurança da informação pelos órgãos e entidades da administração pública estadual;
  • Planejar a aquisição, locação de produtos e soluções de TI, além de serviços de telecomunicações do Poder Executivo Estadual, buscando implementar mecanismos para a redução de custos;
  • Estruturar e manter o Data Center corporativo do Estado, provendo infraestrutura como serviço aos demais órgãos;
  • Realizar intercâmbio de soluções com os órgãos e as entidades da administração pública estadual, federal e municipal e com outros poderes;
  • Projetar, desenvolver, manter e avaliar os sistemas de Tecnologia da Informação e comunicação (TIC), objetivando celeridade e automatização de processos no âmbito do Governo do Estado;
  • Prestar suporte técnico em TI aos órgãos e às entidades, em âmbito corporativo;
  • Garantir o perfeito funcionamento corporativo da infraestrutura de TIC e sistemas informatizados;
  • Administrar a rede corporativa do Poder Executivo Estadual, visando garantir segurança, integridade, disponibilidade, desempenho, conectividade e operacionalidade;
  • Desenvolver a programação técnica de sites na internet e intranet no âmbito do Poder Executivo Estadual;
  • Definir e aplicar critérios de prioridades no desenvolvimento e manutenção dos sistemas corporativos, negociando com os órgãos e entidades no âmbito Estadual prazos e prioridades para os demais sistemas;
  • Acompanhar a evolução das necessidades de informação nas unidades administrativas do Poder Executivo Estadual, propondo, quando necessário, a exclusão, alteração ou implantação de sistemas ou a utilização de técnicas ou metodologias mais eficientes e eficazes;

PDTI

O Plano Diretor de Tecnologia da Informação (PDTI) é um plano com vigência de 3 anos (2017 a 2019) que tem como objetivo ser um instrumento de diagnóstico, planejamento e gestão dos recursos e processos de TI.

Ele define estratégias e o plano de ação para implantá-las, servindo de apoio à tomada de decisão permitindo que os gestores ajam de forma proativa, contra as ameaças e a favor das oportunidades.

 
registrado em:
Fim do conteúdo da página