Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Conheça o PDTI 2017-2019

O Plano Diretor de Tecnologia da Informação (PDTI) é um instrumento de diagnóstico, planejamento e gestão dos recursos e processos de TI, com vigência de 3 anos, de 2017 a 2019. É o PDTI que define as estratégias e a implantação do plano de ação em TI. Esse documento facilita a compreensão dos gestores de TI das forças, fraquezas, oportunidades e ameaças dos ambientes interno e externo sobre as instituições governamentais. Serve como apoio às tomadas de decisão, permitindo que os gestores trabalhem e produzam de forma coerente com a realidade e as necessidades públicas.

A SCTI está alinhada com as estratégias do Estado, privilegiando o atendimento dos cidadãos e dos contribuintes, adotando práticas e metodologias positivas para a boa governança com o propósito de acompanhar, avançar e inovar de acordo com as mudanças crescentes das tecnologias da informação. O alvo é atingir um grau cada vez mais elevado de maturidade nos processos de gestão de TI e mais adequado às demandas do poder executivo estadual, com foco no Plano Plurianual (PPA).

Os serviços prestados pela SCTI resultam em mais benefícios para a sociedade e maior transparência no uso de recursos públicos. Por esses motivos, a prioridade da SCTI é direcionar todos projetos estratégicos de TI contemplados no Plano, para oferecer sustentabilidade às ações tecnológicas do Governo do Estado de Goiás. O Plano tem como metas:

  • Direcionar os projetos estratégicos de TI que darão sustentabilidade às ações tecnológicas do Governo do Estado de Goiás;
  • Priorizar os investimentos em TI; 
  • Garantir que os projetos de TI priorizados estejam alinhados com as estratégias do Estado, privilegiando o atendimento ao cidadão e aos contribuintes;
  • Adotar boas práticas e metodologias para a Governança de TI;
  • Atingir um grau de maturidade dos processos de gestão de TI adequado às necessidades do Estado;
  • Alinhar a TI aos principais mecanismos de planejamento do Estado, como o Plano Plurianual.

A primeira revisão do PDTI ocorreu há seis meses após a publicação do referido documento. A revisão deste documento é realizada junto com o relatório enviado ao Tribunal de Contas do Estado de Goiás (TCE-GO) para prestação de contas. O PDTI pode ser revisado extraordinariamente, a qualquer momento, desde que solicitado pelo Comitê de Tecnologia da Informação.

registrado em:
Fim do conteúdo da página